Cantor romântico português MARTIM

 O cantor português MARTIM decide por uma carreira solo

Martim, 35 anos, nasceu  em Paços de Gaiolo, Marco de Canaveses, onde permaneceu até seus 18 anos de idade. É uma apaixonado pela música desde a tenra infância e desde os seus 5 anos anda no mundo da música. Assim,  deu voz a vários grupos de música ligeira Portuguesa e acerca de 1 ano e meio em plena pandemia, decidiu iniciar a sua carreira a solo.

Um romântico latino, decidiu dar voz aos seus sentimentos com temas originais e com interpretações próprias, tendo presente em todas as composições a vertente latina. Lançou o primeiro tema, "Sempre que quiseres" em julho de 2020, do qual ganhou o prémio Build Music 2020 na Madeira, na categoria "Melhor Música do Ano".

Depois, seguiram se outros temas como "Caso Marcado", "Fala", "Fico Louco" entre outros sucessos ditados pelos seus fãs. O mais recente single lançado pelo artista, escrito pelo próprio, mantém toda a sua vertente romântica bastante evidente na história que retrata, levou-o a gravar o videoclip deste tema na terra que o viu nascer. Este videoclip ganhou maior importância pois conta com a participação de amigos e pessoas da sua infância que com grande alegria aceitaram o desafio que o artista lhes fez em participarem deste clipe. Falamos do tema "Ai como Posso".

Faz parte da Editora Espacial por quase um ano, o que muito o orgulha, pois além de ser a melhor Editora portuguesa, conta com um leque dos mais maravilhosos artistas nacionais.

Martim, neste momento, está em estúdio para terminar o seu primeiro álbum. Ou seja, apenas com temas originais e com músicas que, acredita, posssam agradar a seus fãs que são a razão da sua existência. Ansioso pelos espetáculos ao vivo, para poder apresentar todo o espetáculo de luz e cor que tem preparado com a sua banda e bailarinas.

"A trabalhar todos os dias a pensar em vocês porque "A sorte dá muito trabalho". Devemos seguir o nosso caminho:  "Um dia de cada vez", finaliza o cantor

Facebook - Instagram 

 

Postar um comentário

0 Comentários